Consumo-tequila-brasil – Quetzalli

CONSUMO DE TEQUILA NO BRASIL: ESTAMOS FAZENDO CERTO?

CONSUMO DE TEQUILA
NO BRASIL: 

Estamos fazendo certo?

É comum vermos pessoas tomando shots de tequila, engolindo rápido e claro, fazendo uma bela careta depois. Tem gente que acha o gosto ruim e que a bebida desce queimando, mas que é um caminho rápido (e vamos combinar, estiloso) para se embebedar. Isto acontece mundo afora, difundido pelos filmes norte-americanos, e no Brasil seguimos com o mesmo hábito de consumo.

No México houve um grande trabalho nas últimas décadas para melhorar a qualidade e a diversidade de tequila, bebida vista como nobre, a ser degustada e apreciada. Vem descobrir por que seguimos consumindo o drink de forma errada, e como fazer para melhorar esse hábito tão injusto com a tequila.

RAIO X DE CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS NO BRASIL

A cerveja é, de maneira disparada, a bebida alcoólica mais consumida no Brasil, seguida por cachaça e vinho. Os destilados em geral não faziam parte do nosso consumo por serem mais caros, menos conhecidos e por terem fama de sabor forte. Essa ideia foi mudando aos poucos, com o aumento de brasileiros viajando para o exterior e com a maior variedade de  importação de bebidas, o que aumentou a visibilidade deste tipo de produto, e o apreço por destilados de qualidade cresceu muito no país.

Uma recente reportagem do jornal O Globo  apontou que o consumo de destilados no Brasil teve um crescimento de 62% no ano de 2021. A cultura da coquetelaria cresceu muito, diz a reportagem, assim como a pandemia de covid-19, que fez com que as pessoas buscassem fazer drinks em casa, com bons ingredientes. Quem nunca transformou a própria casa em um bar durante a pandemia e se aventurou com bons drinks dignos de bares famosos?

E A TEQUILA?


De forma geral, o consumo de tequila em nosso país ainda é feito de maneira antiquada, com o famoso shot goela abaixo, sal e limão. Muitas pessoas também encaram a bebida como um mal necessário para se embebedar rapidamente - usando a brilhante analogia de Enrique de Colsa, mestre tequileiro, ¨as pessoas tomam tequila como se fosse um remédio de gosto ruim ̈. Trata-se de uma tradição mexicana de cerca de 50 anos atrás, porque a tequila era tomada para o chamado estado festeiro (leia-se: se embebedar!). O sabor não era necessariamente bom, pois o produto não era tão refinado quanto os feitos atualmente. Inclusive é daí que vem o uso de limão e sal, para amenizar o gosto ruim da bebida. Outro fator histórico interessante é que havia uma lenda popular no México sobre a tequila ser remédio para a famosa gripe espanhola, pandemia que aterrorizou o mundo no início do século XX. Com esses fatores, pronto: o consumo do drink passou a ser injustamente associado com algo desagradável.

COMO A HISTÓRIA AFETOU A CULTURA DA TEQUILA

O México foi governado durante 35 anos pelo ditador Porfírio Diaz, até 1911. Esse período foi marcado por pobreza e exclusão da maioria da população, o que despertou nas pessoas o sentimento revolucionário que reivindicava melhores condições de vida. Foi neste contexto que todo o país se mobilizou no início do século XX para criar uma identidade nacional própria e houve um boom cultural, com literatura, cinema e culinária mexicanas em ascensão (se interessou por esse assunto? saiba mais lendo nosso artigo contando sobre a História da Tequila). A tequila então foi exaltada como a bebida nacional pelo próprio governo mexicano, trazendo elementos de ancestralidade e folclore locais, e foi aperfeiçoada, assim como a cultura de tomá-la.

A crença de que a bebida é um ¨remédio¨, de gosto ruim e com o único objetivo de embebedar-se, foi por água abaixo. Existe no México uma grande variedade de tequilas de qualidade, feitas para serem apreciadas. Os sommeliers mexicanos gostam de dizer que ¨vendem prazer¨. Nada mais justo do que consumir uma bebida bem feita, degustando e aproveitando cada sabor e aroma que ela oferece. Mantendo as devidas diferenças, a tequila é como se fosse um vinho: existem tipos diferentes, em que varia o sabor da bebida de acordo com a região produzida. Há produtos com sabor mais adocicado, vindos normalmente das regiões produtoras mais altas, e com sabor mais seco, vindos normalmente de vales. Há bebidas envelhecidas em barril, outras mais jovens, cada uma com uma harmonização diferente, e processos de produção que também produzem perfis de sabor diferentes. Se interessou por toda essa diversidade? Então confira nossos conselhos para apreciar sua tequila como um verdadeiro profissional.


COMO APRECIAR TEQUILA
COMO UM PROFISSIONAL

01.

Pode dispensar os copinhos de shot: a tequila deve ser servida em taças médias, como se fosse vinho branco. Não sirva a bebida até a boca da taça, sirva em pequenas quantidades. Isso vai garantir que ela se mantenha em boa temperatura e oxigenada.

02.

Inclusive, a oxigenação é um processo muito importante na degustação da bebida, pois ela ressalta os seus aromas e sabores. Gire a taça como se fosse misturar o líquido, para que ele entre em contato com o ar.

03.

Prepare o seu paladar: dê sempre um primeiro gole pequeno, quando geralmente vem um sabor mais forte na boca. A seguir, inspire um pouco de ar, dê um outro gole (agora sim para apreciar) e solte o ar pela boca. Nesse momento de soltar o ar após engolir a bebida, sentimos o sabor de forma amplificada, e ele se torna mais agradável e suave.

04.

Se você leu nosso texto Tequila no México - Historia, turismo e como comprar, já sabe que existem 5 tipos de tequila. Mas você sabia que há também algumas dicas para harmonizar esses tipos com diferentes pratos? A tequila blanca, por exemplo, combina bem com mariscos, saladas e sopas frias. O tipo reposado, por possuir um sabor mais caramelizado e amadeirado, vai bem com sabores mais fortes, como sopas cremosas ou tacos. O tipo añejo harmoniza bem com pratos picantes, enquanto que o tipo extra-añejo vai muito bem com chocolate amargo e sobremesas no geral. Se curtiu a ideia de harmonização, que tal ver
com que pratos a Quetzalli vai bem?

05.

O limão e sal também podem ser usados se você gosta, mas existe um jeito mais adequado de utilizá-los: jogue sal por cima das fatias de limão, leve uma fatia à boca, esprema o suco e não engula - em seguida leve a tequila à boca e misture tudo como se fosse um enxaguante bucal. Desse jeito você poderá apreciar a bebida de forma mais consciente dos sabores.

Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Buscar nosso site

Carrinho de compras